Compromisso com a verdade dos fatos

Bem-vindo ao blog Garimpando Palavras

sábado, 20 de abril de 2013

Campanha vacina 5,5 milhões contra a gripe em todo o país, diz ministério

Foto:Marcos Eugênio

Balanço parcial divulgada neste sábado (20) pelo Ministério da Saúde informa que 5.585.779 de brasileiros foram imunizados durante a primeira semana da campanha de vacinação contra a gripe. Os números foram apurados entre a última segunda-feira (15) e o meio-dia deste sábado.
Os 5,5 milhões de brasileiros vacinados equivalem a 17,5% do público-alvo da campanha (39,2 milhões de pessoas). A meta do Ministério da Saúde, porém, é vacinar 31,3 milhões de pessoas até o dia 26 de abril, o que equivale a 80% do público-alvo.
Neste sábado foi realizado o chamado "Dia D de Mobilização." Em todo o país, 65 mil postos de saúde ficaram abertos das 8h às 17h para atender o público alvo da campanha: idosos a partir de 60 anos, profissionais de saúde, crianças entre seis meses e dois anos, gestantes, povos indígenas, mulheres com até 45 dias após o parto, pessoas privadas de liberdade e doentes crônicos.
A campanha continua até o dia 26 de abril em todos os estados. Neste sábado, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, participou de ação de mobilização em São Paulo, onde vacinou o governador Geraldo Alckmin. Padilha também acompanhou a campanha no Rio Grande do Sul.
Os idosos foram a maior parte dos vacinados até o momento, segundo o balanço do ministério: 3,5 milhões em todo o país, o equivalente a 16,8% do total de pessoas deste grupo que a campanha espera atender.
 
Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, do total de imunizados até o meio-dia deste sábado 599 mil foram crianças – 13,71% da meta para este público até o final da campanha. Também receberam a vacina 301 mil gestantes (13,81% do total), 59,8 mil indígenas (9,94%), 68,8 mil mulheres que deram à luz há menos de 45 dias (19,18% deste público), 665 mil doentes crônicos e 14 mil pessoas privadas de liberdade.

Dúvidas comuns
Veja as perguntas mais comuns sobre a vacina e sobre a gripe. As informações são do Ministério da Saúde e da diretora de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, Helena Sato.

1) Por que o Ministério da Saúde priorizou esses oito grupos?
Estudos indicam que alguns grupos da população, principalmente idosos, grávidas e crianças pequenas, correm mais risco de ter complicações em decorrência da gripe, como pneumonia, e morrer pela doença.

2) Quem se vacinou no ano passado precisa tomar a dose novamente?
Sim, já que a imunidade contra a gripe dura até um ano após a aplicação da vacina. E também porque sua composição é feita conforme os vírus que mais circularam no ano anterior.

3) O que é influenza?
A influenza é o nome científico do vírus da gripe. É uma infecção viral aguda que atinge o sistema respiratório. É de alta transmissão, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais, comuns no outono e no inverno.

4) Gripe e resfriado são a mesma coisa?
Não. A gripe é uma doença grave, contagiosa, causada pelos vírus influenza (A, B ou C). O resfriado é menos agressivo e de menor duração, causado por um rinovírus (com seus vários tipos).
Os sintomas da gripe muitas vezes são semelhantes aos do resfriado, que se caracterizam pelo comprometimento das vias aéreas superiores (congestão nasal e coriza), tosse, rouquidão, febre, mal-estar, dor de cabeça e no corpo. Mas, enquanto a gripe pode deixar a pessoa de cama, o resfriado geralmente não passa de tosse e coriza.

5) Quais os meios de transmissão dos vírus da gripe e do resfriado?
A transmissão ocorre quando as secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada são transmitidas para outra por meio da fala, da tosse, do espirro ou pelo toque, levando o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz do receptor.

6) A vacina contra a gripe imuniza contra o resfriado?
Não. A vacina contra a gripe protege apenas contra os três principais vírus influenza que estão circulando no país.

7) A dose tem alguma contraindicação?
A vacina não é recomendada para quem tem alergia à proteína do ovo, isto é, entre aqueles que já apresentaram forte reação alérgica pelo menos duas horas depois de comer ovo. Esse tipo de alergia é bastante rara. A vacina também é contraindicada a quem já teve reações adversas a doses anteriores a um dos componentes da vacina. Nestas situações recomenda-se passar por avaliação médica para saber se pode ou não tomar a vacina.

8) A vacina pode me causar gripe?
Não, isso é um mito. A vacina contra influenza contém vírus mortos ou apenas pedaços dele que não conseguem causar gripe. Na época em que a vacina é aplicada, circulam vários vírus respiratórios, que podem não ser os contidos na vacina para a gripe, e as pessoas podem ser infectadas por eles. Além disso, é possível pegar um resfriado.

9) Quanto tempo leva para a vacina fazer efeito?
Em adultos saudáveis, a detecção de anticorpos protetores se dá entre duas a três semanas após a vacinação e apresenta, geralmente, duração de 6 a 12 meses.

10) Fora do período da campanha é possível me vacinar?
Não pelo SUS. Depois da campanha, só serão vacinados os presidiários e indivíduos que apresentem problemas de saúde específicos. Clínicas as privadas poderão oferecer a vacina a toda população – inclusive para quem não faz parte do grupo prioritário – desde que as doses compradas estejam registradas na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

11) A vacina contra a gripe tem o mesmo efeito de um antigripal?
Não. A vacina previne contra a gripe, e o antigripal é um medicamento usado para reduzir os efeitos causados pela doença.

12) Pessoas com doenças crônicas podem se vacinar?
Sim, mas com apresentação de receita médica. Em alguns casos, como os de pacientes com doenças neurológicas, é aconselhável passar por uma avaliação médica antes da vacinação.

13) É obrigatório apresentar a caderneta de vacinação?
Não, mas o documento é necessário para atualizar outras vacinas do calendário anual. Para quem não apresentar a caderneta no momento da aplicação da dose, será feito outro cartão para o registro, que deve ser guardado para comprovar o histórico vacinal.

14) Pessoas que tomam corticoide podem ser vacinadas?
Sim, o uso não impede a imunização.

15) Quanto tempo após a vacinação eu posso doar sangue?
Uma portaria do Ministério da Saúde publicada em 2011 declarou que o doador fica inapto para doar sangue pelo período de um mês a partir da data em que foi vacinado contra o vírus da gripe. Depois desse prazo, está liberado.

G1

Dirceu organizou e controlou o mensalão, diz acórdão do julgamento


O resumo acórdão do julgamento do mensalão divulgado nesta sexta-feira, 19, pelo Supremo Tribunal Federal (STF) aponta o ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu como o responsável pela "organização" e pelo "controle" do esquema ilícito de compra de apoio político do Congresso no primeiro mandato do governo Luiz Inácio Lula da Silva. A Corte condenou Dirceu a 10 anos e 10 meses de prisão pelos crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha.
"A organização e o controle das atividades criminosas foram exercidos pelo então ministro-chefe da Casa Civil, responsável pela articulação política e pelas relações do Governo com os parlamentares", afirma o documento. A quadrilha atuou do final de 2002 até junho de 2005, quando o esquema foi revelado pelo presidente do PTB licenciado, Roberto Jefferson. Segundo a publicação, que resume as decisões dos ministros ao longo das 53 sessões do julgamento, ocorrido no ano passado, ocorreu um "conluio entre o organizador do esquema criminoso" e o então tesoureiro do PT, Delúbio Soares.
A íntegra do documento, com os votos de cada ministro, será publicada na segunda, 22. A partir do dia seguinte, as defesas dos 25 condenados terão dez dias para apresentar recurso contra a decisão.

O documento disponibilizado nesta sexta aponta que três publicitários - Marcos Valério, Ramon Hollerbach e Cristiano Paz - ofereceram a estrutura empresarial por eles controlada para servir de "central de distribuição de dinheiro aos parlamentares corrompidos". O esquema contou com a "participação intensa" da diretora financeira de uma das agências de publicidade, numa referência a Simone Vasconcelos.
O acórdão resumido, disponível na página 39 do Diário da Justiça, anota que nas negociações de compra de apoio político houve a atuação do então presidente do partido que ocupava a chefia do poder Executivo federal, o hoje deputado federal José Genoino (PT-SP), condenado a 6 anos e 11 meses de prisão. O documento diz ainda que Rogério Tolentino, advogado das empresas de publicidade, também atuou no pagamento de vantagens indevidas a parlamentares corrompidos.
Irrelevância

Ao longo das 13 páginas, o resumo da decisão sustenta que há um conjunto de provas "harmonioso" que comprova o "amplo esquema de distribuição de dinheiro a parlamentares, os quais, em troca, ofereceram seu apoio e o de seus correligionários aos projetos de interesse do governo federal na Câmara dos Deputados".

Os ministros confirmaram no acórdão que a destinação dada aos milionários recursos recebidos pelos parlamentares, que alegavam ser dívidas de campanha, é "inócua". "(...) A eventual destinação dada ao dinheiro não tem relevância para a caracterização da conduta típica nos crimes de corrupção passiva e ativa", afirma. A decisão sustenta que os deputados federais receberam "o dinheiro em razão da função, em esquema que viabilizou o pagamento e o recebimento de vantagem indevida, tendo em vista a prática de atos de ofício", ou seja, a votação de projetos de interesse do governo.

O documento destaca como provas e indícios que, vistas em conjunto, levaram à condenação dos réus as várias reuniões entre os participantes do esquema na época dos empréstimos fraudulentos tomados no Banco Rural. Os dirigentes dessa instituição, frisa o acórdão, reuniram-se "com o organizador do esquema", isto é, José Dirceu. O resumo recorda ainda que também participavam desses encontros o então ministro José Dirceu, o publicitário Marcos Valério, o operador do mensalão, e o então tesoureiro do PT, Delúbio Soares, "executor das ordens de pagamento aos parlamentares corrompidos".
Nesta semana, o STF decidiu ampliar o prazo para a defesa dos réus recorrerem da sentença. A partir da terça-feira, 23, os advogados terão dez dias para preparar os recursos - o prazo vai até dia 2 de maio. O prazo só começa a contar na terça-feira porque o acórdão completo só será publicado na segunda-feira no Diário da Justiça, etapa necessária para a efetiva contagem do prazo. O julgamento condenou 25 réus.

Estadão

Segmentos sociais dialogam sobre Implantação do curso de medicina em Patos



Representantes de diversos segmentos sociais estão reunidos neste sábado, dia 20, no auditório das Faculdades Integradas de Patos (FIP), para dialogar sobre a implantação do Curso de Medicina na cidade de Patos, através dessa instituição de ensino superior privada. O evento, denominado  de “I Fórum de Medicina FIP” abre espaço para que os participantes lancem suas considerações em torno da proposta.
O ex prefeito de Patos, Nabor Wanderley, que esteve representando o deputado Hugo Motta e o senador Vital do Rego, elogiou a iniciativa das FIP em buscar junto ao MEC, a aprovação do curso de medicina para a Patos.
“A implantação deste curso vai favorecer toda essa região, pois existe uma carência muito grande de médicos em todo o país, sobretudo nas cidades do interior. E isso faz com que muita gente fique sem atendimento. Além disso, vai melhorar a economia local devido a vinda de estudantes de outra localidades. Ainda termos o mais importante, que é formar novos profissionais para atender a população da região”, comenta Nabor Wanderley.
A prefeita de Patos, Francisca Motta, disse que a vinda do curso de medicina é um anseio de todo o povo patoense, e que está a disposição para contribuir no que for preciso. “Quero reafirmar aqui o nosso compromisso com a instituição”, garante a prefeita.
O diretor geral das FIP, João Leuson Palmeira, afirmou que a instituição já está buscando resolver todas as questões burocráticas junto ao MEC e que a construção da policlínica que já se encontra quase concluída, reforçará ainda mais a certeza da aprovação do projeto do curso.
Para a Dra Paula Souto Maia, gerente da atenção especializada e do núcleo de auditoria médica do município, é necessário também que a representatividade política da região se mobilize para incentivar a implantação do curso de medicina.
Durante os turnos da manhã e tarde, está sendo apresentada a proposta pedagógica do curso. 
Também estão participando do I Fórum de Medicina FIP, professores do curso de medicina, profissionais da área de saúde e autoridades.

Hélio Barbosa

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Comissão de Saúde da Assembléia visita Maternidade de Patos



Comissões Estadual e Municipal visitaram a Maternidade

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba visitou na manhã desta sexta-feira 19 as instalações e serviços oferecidos pela Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos. A comissão veio representada por seu presidente, o médico e deputado Aníbal Marcolino (PEN).

 Ele, acompanhado pela Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Patos, percorreu os principais setores da Peregrino, auxiliado pelo diretor geral Ailton Ribeiro, do diretor técnico Paulo Athayde e da coordenadora Gigriola Fernandes. Muitos questionamentos foram feitos à direção da Maternidade, a maioria respondida de pronto e outras serão remetidas para a Comissão de Saúde.

Aníbal considerou oportuna a visita, constatou algumas coisas que já haviam lhe passado como escala incompleta de obstetras, algo que se deve, segundo ele, à escassez desse profissional. Desmentiu a informação lhe repassada que a escala da UTI Neonatal estava descoberta. “Não procede essa informação. Verificamos que a escala está fechada. Inclusive esta é uma lei de minha autoria que garante a toda maternidade-referência possuir uma UTI Neo para garantir assistência à gestante”, enfatizou o deputado.

O atraso de salários de quatro funcionários, que recebiam por outra fonte, e não do Instituto Fibra, este se comprometeu com Aníbal corrigir a falha o quanto antes. O deputado também fez referência ao caso de uma jovem que faleceu na Peregrino Filho recentemente, enfatizando que a Maternidade já abriu sindicância e que tudo será repassado ao CRM. “A gente está sugerindo à direção da Maternidade colocar um banco de sangue nessa sua grande estrutura. A mesma sugestão daremos ao Hospital Regional”, acrescentou, dizendo ser importante esse serviço.

Aníbal disse que Maternidade está funcionando bem, apesar da superlotação devido a sobrecarga das outras cidades, cerca de 90 enviam pacientes para a Peregrino Filho. “Inclusive percebi que esses municípios não dão suporte ao pré-natal como deveriam. Quando o pré-natal não é bem feito geralmente as pacientes já chegam em situação difícil. Acho interessante o Governo do Estado abrir outras maternidades em outros pólos para dar maior tranquilidade no atendimento à mulher”, opinou.

Da Maternidade peregrino Filho as comissões de saúde, estadual e municipal, foram ao Hospital Regional verificar in loco seu funcionamento, o qual teve esta semana sua UTI interditada por falta de médicos. Lá foram recepcionados pela diretora Sílvia Ximenes, que expôs a situação do Hospital Dep. Janduhy Carneiro. Um relatório será elaborado pela Comissão de Saúde da Assembleia e será entregue ao CRM, Ministério Público e ao secretário de Estado da Saúde, Valdson de Souza para que haja novos direcionamentos que elevem a qualidade de assistência à saúde à população sertaneja.  

O diretor técnico da Peregrino Filho, Paulo Athayde, disse que a visita da Comissão foi salutar para que ela pudesse conferir as melhorias ocorridas na Maternidade e o esforço que vem ocorrendo para que os avanços na saúde pública sejam constantes, a exemplo da implantação de novos serviços, da educação permanente, qualificando mensalmente os funcionários, algo que já vem surtindo importantes efeitos, como a satisfação da clientela. 

Marcos Eugênio

Maternidade de Patos faz orientações a acompanhantes







A Lei 11.108, assinada pelo então presidente Lula e publicada em 2005, garante à parturiente ter um acompanhante, seja homem ou mulher, durante o trabalho de parto e no pós-parto imediato. A Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, está fazendo um trabalho de orientação dando ênfase, não apenas aos diretos previstos nessa lei, mas também sobre as obrigações direcionadas à pessoa a ser escolhida pela gestante para permanecer com ela durante o período que ela estiver no Hospital.

O acompanhante é orientado pelo serviço social. “O parto é um momento de dor, emoções diversas, e nem sempre a pessoa está preparada para permanecer na sala de parto. A equipe médica não pode abandonar a gestante para ir cuidar do acompanhante, como há casos de pessoas desmaiarem atrapalhando os médicos e enfermeiros, que precisam dar atenção à mulher que está prestes a ganhar bebê”, diz Elza Moura, assistente social da Peregrino Filho.

As acompanhantes das gestantes passam por uma triagem. Para elas são explicados todos os procedimentos e o que vão presenciar. É feita uma entrevista, inclusive para saber seu estado emocional, de saúde. Após tomar conhecimento de como proceder, assina um termo comprometendo-se seguir as normas da instituição. “É importante que a gestante escolha muito bem quem lhe fará companhia. Ela precisa de uma pessoa que a ajude e não atrapalhe. Por isso a necessidade que temos de orientar bem esses acompanhantes”, enfatiza.

Quando o acompanhante é indicado pela gestante, este é convidado para preencher um cadastro contendo as orientações que ele precisa seguir durante seu período na Maternidade, devendo cumprir as normas de rotina da maternidade.

Não é permitido ao acompanhante:

Ficar sem identificação;
Usar roupa inadequada para o local como: shorts, blusas decotadas, saia ou vestido;
Sentar ou dormir nas camas mesmo que elas estejam desocupadas;
Usar o banheiro do alojamento, ou seja, da paciente;
Entrar com chupeta ou mamadeira;
Acompanhante com idade abaixo de 18 anos, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente;
Fumar nas dependências da maternidade, conforme a Portaria 731 de 31 de maior de 1990
Interferir nos serviços prestados na instituição (enfermagem, rouparia, copa, higienização, etc.);
Comunicar notícias desagradáveis para parturientes (gestantes);
Mexer nos soros, drenos e procedimentos relacionados à paciente;
Lavar roupa nas enfermarias
Colocar outros bebês para amamentar na parturiente que não seja a mãe;
Desrespeitar os horários de trocas de acompanhantes;
Entrar com alimentos, bolsas, chupetas, mamadeiras, toalha, lençol, etc.

Dever do acompanhante:

Estar sempre lavando as mãos;
Manter a higiene pessoal e do alojamento, evitando ser veículo de contaminação;
Deixar no guarda volume o material necessário para higiene pessoal;
Cumprir o horário das refeições oferecidas pela instituição;
Não se ausentar da companhia da paciente, evitando entrar em outros alojamentos.


Marcos Eugênio (83-8802-9016)

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Hemocentro altera atendimento para aumentar número de doadores



O Hemocentro de João Pessoa fez alguns ajustes no horário de atendimento ao público com o objetivo de atender aos trabalhadores que muitas vezes querem doar sangue e não dispõem de tempo devido ao horário de trabalho. Com isso, a partir do próximo dia 8 de maio, o atendimento nas quartas-feiras será feito das 7h às 21h. Nos outros dias, ou seja, nas segundas, terças, quintas e sextas, o horário de funcionamento permanece o mesmo: das 7h às 18h e, aos sábados, das 7h às 17 h.

A diretora geral do Hemocentro, Sandra Sobreira, explicou que a mudança no horário vai beneficiar principalmente as pessoas que trabalham até às 18 horas e que não tinham tempo para doar sangue. “Agora isso não será mais problema, fizemos esse ajuste para atender justamente esse público”, afirmou a diretora.

Com essa mudança, ela espera um aumento no número de doadores e não descartou a possibilidade desse horário ser estendido para outros dias. “Temos procurado fazer o melhor para que os nossos doadores possam desfrutar de conforto e segurança com um atendimento de qualidade e acima de tudo humanizado”, destacou a diretora.

Sandra Sobreira explicou que a rede de hemonúcleos está contribuindo para fortalecer o estoque de bolsas de sangue do Hemocentro, em João Pessoa. A rede possui unidades em Princesa Isabel, Picuí, Itaporanga, Piancó, Patos, Sousa, Cajazeiras, Guarabira, Monteiro, Catolé do Rocha, além do Hemocentro de Campina Grande.

Segundo a diretora, o ato de doar sangue é, antes de tudo, um gesto de amor ao próximo. Cada vez que uma pessoa doa sangue, salva a vida de até quatro pessoas. A quantidade de sangue retirada não afeta a saúde do doador e a sua recuperação é imediata. Os tipos sanguíneos mais procurados são: A+ e O+, enquanto que o tipo mais difícil de obter é o AB-, pois apenas 0,3% da população tem esse tipo sanguíneo. “É um gesto simples, mas de grande valor humano e solidário. A gente só sabe da importância do sangue quando precisa”, disse Sandra Sobreira.

Condições para ser doador de sangue

- Ter idade entre 16 e 67 anos, 11meses e 29 dias (se for menor de 18 anos é necessário autorização do responsável legal)
- Pesar acima de 50 quilos.
- Ter dormido normalmente nas últimas 24 horas
- Estar alimentado, dando intervalo de 2 horas após o almoço.
- Evitar alimentos gordurosos na véspera e no dia da doação.
- Não ter tido hepatite após os 11 anos de idade.
- Não estar gripado, resfriado, com febre ou diarreia.
- Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas.
- Não ter comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis.
- Não estar grávida ou em período de amamentação. A menstruação e o uso de pílulas anticoncepcionais não impedem a doação.
- Respeitar o intervalo entre as doações que devem ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.
 As pessoas interessadas em doar sangue e que precisarem de esclarecimentos podem ligar para o telefone (083)-3218-7698.

Efraim Filho é relator de plebiscito sobre redução da maioridade penal


O Deputado Efraim Filho (Democratas/PB) é o relator do Projeto de Decreto Legislativo 1002/2003, de autoria do ex-deputado Robson Tuma (SP), que tramita na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados.

O projeto propõe que a população brasileira seja consultada sobre a redução da maioridade penal, hoje estabelecida em 18 anos por força do art. 228 da Constituição Federal e o artigo 27 do Código Penal.

Segundo o Deputado Efraim Filho, “A maioridade penal pode, sim, ser passível de redução, se essa for a vontade expressa na consulta popular.” Para corrigir algumas falhas de técnica legislativa do projeto e apensados, o deputado apresentou a Comissão substitutivo que será apreciado pelos seus pares.

E finaliza o Deputado: “A escalada da violência hoje no Brasil é notória e não podemos permanecer inertes sem tomar medidas de caráter preventivo e repressivo. Cada vez mais comum a quantidade de jovens envolvidos em crimes hediondos: assassinatos, tráfico de drogas, latrocínio e estupro. A população brasileira precisa ser ouvida sobre o tema e se pronunciar se concorda que um jovem de 16 anos já pode responder pelas consequências dos seus atos e crimes cometidos.”

O projeto aguarda definição da presidência da Comissão e pauta para ser levado a votação.

Veja o vídeo com a participação do deputado Efraim Filho no JPB 1ª Edição, debate sobre a maioridade penal.



Assessoria

quarta-feira, 17 de abril de 2013

3ª Macrorregião discute política de educação permanente em saúde




Volmir Brutscher, diretor do Cefor.
Aconteceu na manhã desta quarta-feira 17 a abertura de um encontro que reúne secretários de saúde e técnicos da 3ª Macrorregião, que compreende municípios das áreas de Patos, Princesa Isabel e Piancó. O objetivo dessa reunião, que tem sequência nesta quinta 18 no auditório do Itec, é discutir a PNEPS – Política Nacional de Educação Permanente em Saúde e definir a CIES – Comissão de Integração Ensino – Serviço.


O evento contou com a presença do diretor geral do Cefor – Centro Formador de Recursos Humanos, Volmir Brutscher, que fez uma análise situacional do PNEPS na Paraíba e a Organização da Gestão Estadual para sua efetivação e acompanhamento.

Brutscher deu ênfase à série de cursos que são ofertados pelo Governo do Estado, que deverá ter sua própria escola para qualificar de forma permanente os profissionais de saúde. Outras palestras aconteceram nesta quarta, com Mônica Sampaio de carvalho, diretora do Departamento de Gestão da Educação na Saúde (Deges), que falou sobre aas Expectativas e vislumbres à PNEPS.

Sandra de Lourdes Teixeira, coordenadora da CIES, explanou sobre a Construção da CIES na 3ª Macro: Dificuldades e Avanços. Houve também a eleição da Comissão de Integração Ensino-Serviço. Nesta quinta-feira 18 serão formados três grupos para revisitação do Plano de Ação Regional para Educação Permanente em Saúde (PAREPS). Nas discussões das propostas existentes no Plano os grupos vão dizer se elas sofrerão ou não alteração, podendo novas propostas ser inseridas.

PNEPS – A Política Nacional de Educação Permanente em Saúde está prevista na Constituição Federal, sob responsabilidade do SUS dar direcionamento, considerando as especificidades regionais, a superação das desigualdades regionais, as necessidades de formação e desenvolvimento para o trabalho em saúde e a capacidade já instalada de oferta institucional de ações formais de educação na saúde.

Marcos Eugênio

Central de Monitoramento de Trânsito entra em fase de teste



A Prefeitura Municipal de Patos, através da Superintendência de Trânsito e Transportes de Patos (STTRANS) colocou em fase de teste, a futura Central de Monitoramento de trânsito que está sendo implantada em Patos. Com 15 câmeras localizadas nas principais vias da cidade, os agentes terão a oportunidade de acompanhar a movimentação do trânsito em tempo real, dando mais segurança e oferecendo atendimento mais rápido diante das ocorrências.

O sistema permitirá a centralização das informações de gestão, manutenção, operação e controle de tráfego, além da integração entre informações em tempo real dos sistemas operativos.

A Central de Monitoramento de trânsito estará funcionando na sede da STTRANS, por meio de uma equipe de funcionários que ficará em escala de plantão observando as imagens.

De acordo com a prefeita Francisca Motta, a segurança no trânsito tem sido uma das prioridades do seu governo. “Estamos fazendo de tudo para melhorar a segurança do trânsito da nossa cidade e, com a implantação desse equipamento, por meio de uma parceria público privada, além de haver um maior controle do tráfego urbano em algumas das principais vias da cidade de Patos, também haverá o monitoramento de segurança destas localidades, por meio de parcerias com as Policias”, destaca a prefeita.

A Central de Monitoramento eletrônico, que está sendo implantada na cidade de Patos, brevemente será inaugurada pela Prefeita garantindo o Controle do Tráfego Urbano Municipal.


Hélio Barbosa

Alunos de Teixeira mobilizados contra dengue





A luta contra a dengue tem sido um dos principais alvos da Secretaria Municipal de Saúde daquela localidade. Os índices são bastante preocupantes e exigem ações que unam a população num só propósito: vencer a guerra contra o mosquito Aedes aegypti. Para isso os habitantes têm que estar muito bem informados e convencidos da necessidade de ser mais uma vigilante, cuidando bem de sua casa, evitando criatórios.

Teixeira faz parte do Grupo I da dengue na Paraíba, ou seja, daqueles que apresentam alto risco. O índice de infestação predial no Centr4o da cidade chega a 14%. No Bairro Santa Rosa é de 5%;5,9% no Bairro Santo Antônio; Água Azul 8% e Bairro Simão 4,3%.

Semana passada a Saúde e Educação realizaram momentos de discussão com os alunos em torno da dengue. Aconteceram palestras em todas asa escolas da zona urbana, nos três turnos, ministradas por agentes de combate de epidemiológicos e ambientais.

Participaram desse trabalho preventivo e de combate a dengue as escolas municipais José Elias de Amorim; Sebastião Guedes da Silva, Maria Nunes Ferreira, Maria das Dores, Silveira Dantas, Dr. Manoel Dantas, Cap. João Alves de Lira, além do Instituto Abelhinha e Colégio Menino Jesus.

Segundo a coordenadora de Vigilância Epidemiológica e Ambiental de Teixeira, Claudenora Batista, é importante intensificar cada vez mais as atividades a fim de destruir o mosquito e assim melhorar a saúde da população. Mas que esta precisa fazer sua parte, não oferecendo condições para a reprodução do Aedes.


Profissionais paraibanos recebem Prêmio Sebrae de Jornalismo



Nomes serão conhecidos na próxima quarta-feira (24), durante a entrega da premiação, que também presta homenagem aos 120 anos do jornal A União

Jornalistas paraibanos que melhor abordaram o tema empreendedorismo em reportagens para TV, rádio, internet e impresso serão reconhecidos na próxima quarta-feira (24) durante a entrega do Prêmio Sebrae de Jornalismo. O evento será realizado na casa de recepções Porto Pinheiro, no Bessa, às 20h, e vai reunir profissionais da imprensa de todo o Estado.

Nesta quinta edição do prêmio, foram inscritos 48 trabalhos de jornalismo impresso, telejornalismo, radiojornalismo e webjornalismo. Em todo o país, foram inscritos 1.279. De acordo com a gerente da Unidade de Marketing e Comunicação do Sebrae Paraíba, Renata Câmara, nesta edição, serão reconhecidos os três primeiros colocados em cada categoria, mas apenas os vencedores serão agraciados com o troféu estadual. “A premiação é surpresa, mas pelas edições anteriores, estamos certos de que os profissionais ficarão satisfeitos com o reconhecimento”, destacou.

Este ano, durante a entrega do Prêmio, o Sebrae Paraíba também presta uma homenagem aos 120 anos do jornal A União. “A história de A União está inteiramente ligada ao desenvolvimento do jornalismo no estado. Por meio de alguns profissionais que atuaram neste veículo, teremos a oportunidade de também fazer parte das comemorações dos 120 anos de circulação do impresso, que foi a escola do jornalismo paraibano”, apontou.

Os quatro primeiro lugares da etapa estadual irão concorrer à premiação nacional e disputam o Grande Prêmio Sebrae de Jornalismo, no valor de R$ 25 mil. Além do prêmio principal, serão escolhidos os melhores trabalhos em cada categoria, que irão receber R$12,5 mil cada um. Também haverá menções honrosas para melhor trabalho cinematográfico e fotográfico (em nível nacional), além de melhor cobertura em redes sociais e cada um dos contemplados receberá R$ 3 mil.

Renata ressaltou que a escolha dos trabalhos pelo corpo de jurados foi difícil, já que o nível das reportagens foi bastante alto. “A cada edição a qualidade do material inscrito tem melhorado e mostrado um diferencial dos profissionais do Estado. Percebemos que o assunto empreendedorismo tem ultrapassado os limites da editoria de economia, mostrando que o tema é transversal e pode ser pautado em vários espaços de Cultura à Cidades”, destacou.

O Prêmio Sebrae de Jornalismo é uma iniciativa do Sebrae, com participação da Revista IMPRENSA e apoio institucional da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom).

Serviço
Entrega do Prêmio Sebrae de Jornalismo
Data: 24 de abril de 2013 (quarta-feira)
Horário: 20h
Local: Porto Pinheiro – Av Argemiro de Figueiredo, 636, Bessa




SEBRAE PARAÍBA

Semana Nacional da Literatura Infantil é comemorada em Escolas do Município



Comemorando o mês nacional da literatura infantil, a equipe do Programa Mais Educação, na Escola Municipal CIEP V – Maria Eudócia / Santa Terezinha, situada no bairro do São Sebastião, em Patos (PB), está realizando várias ações pedagógicas voltadas a essa data comemorativa, como aconteceu nesta terça-feira, dia 16, onde a Escola realizou uma aula campal na “Indústria do Conhecimento”, do SESI. 
Durante o passeio, os alunos do 1° e 2° ano do Ensino Fundamental foram acompanhados pela coordenação escolar, oficineiros e alguns educadores do ensino regular. No local, os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer mais sobre diversos personagens que marcaram a literatura infantil brasileira. 
“Conhecer as palavras através da leitura visual das imagens do livro estimulou aos alunos a quererem conhecer mais o fantástico mundo das palavras”, ressaltou Rozilda Gomes, oficineira de Letramento. 
Segundo a oficineira de Rádio Escolar, Acilene Candeia, a visita possibilitou avaliar o rendimento das aulas. “Foi interessante perceber o resultado das oficinas através da oralidade e desinibição deles, que eram perceptíveis, principalmente quando perguntavam as educadoras da biblioteca sobre algumas curiosidades sobre as historinhas que foram lidas”, comentou.   
Na semana anterior, o CIEP V também visitou o SESC Ler, para participar de uma sessão especial de cinema realizada pelos professores do ensino regular em parceria com o Mais Educação.  Durante o decorrer da semana, a escola estará desenvolvendo várias atividades junto às oficinas de Letramento, Rádio Escolar, Pintura, Teatro, Dança e Segundo Tempo. 

Nayane Rodrigues

terça-feira, 16 de abril de 2013

Entidades voltam a discutir estratégias de mobilização contra projeto Gestão Pactuada



Representantes de mais de 30 entidades, que consituem o Fórum em Defesa do SUS e contra a Privatização dos Serviços de Saúde no município de Campina Grande, voltam a se reunir na tarde desta quarta-feira (17/04), às 16 horas, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no bairro do Catolé, para discussão de estratégias da mobilização contra o projeto de Gestão Pactuada, já aprovado, mas que ainda não foi sancionado pelo prefeito Romero Rodrigues.

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), além de várias outras centrais sindicais e sindicatos, já estão mobilizados para a realização de uma grande manifestação da população usuária do Sistema Único de Saúde (SUS), em defesa da saúde pública e contra a privitação dos serviços de saúde no município.

O  Parque do Povo foi o local escolhido para a manifestação, tendo em vista, segundo os organizadores, o espaço acomodar um grande número de pessoas. “Pela primeira vez a população usuária do SUS em Campina Grande vai se reunir para reivindicar o direito à saúde pública de qualidade”, afirma José do Nascimento Coelho, representante da CTB/PB e presidente do Sindicato dos Comerciários.
Antes da manifestação, de acordo com o sindicalista, será realizado um seminário para discussão do projeto Gestão Pactuada. O evento deverá acontecer até 15 de maio próximo e terá participação do procurador do Trabalho Eduardo Varandas e dos vereadores Olímpio Oliveira e Napoleão Maracajá, que já estão engajados no movimento contra o projeto Gestão Pactuada, encabeçado pela CTB.

Coelho mostra-se otimista com o movimento, que cresce em prol do dirieto à saúde pública e contra a eventual administração do Hospital Pedro I, pela Organização Social (OS), a exemplo do que aconteceu com o Hospital de Trauma de João Pessoa, que passou a ser administrado pela Organização Cruz vermelha.

José do Nascimento Coelho

Gripe: Em Patos a meta é imunizar 16 mil pessoas




A 15ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começou nesta segunda-feira (15) em todo País. Em Patos, a meta é imunizar 16. 863 pessoas, ou seja, 80% do grupo prioritário. Até o dia 26 deste mês, devem ser vacinadas crianças de 6 meses a menores de 2 anos, trabalhadores de saúde, gestantes, mulheres, idosos a partir de 60 anos e população carcerária.

“Estaremos prontos para realizar o dia "D" de vacinação contra Influenza que acontece neste sábado. Este ano, o Ministério da Saúde acrescentou aos grupos de risco mulheres com até 45 dias após o parto e portadores de comorbidades (pessoas com doenças crônicas respiratórias, cardíacas, renais, hepáticas, neurológicas, diabéticos em uso de medicamentos, imunodeprimidos, obesos grau III e transplantados), sendo que essas pessoas devem apresentar documentação que comprove o direito à prioridade”, informou a Coordenadora de Imunização de Patos, Socorro Xavier Guedes, lembrando que no ano passado foram vacinadas 90.83% de pessoas em Patos.

Sobre os efeitos contrários a vacinação, Socorro Guedes, destacou que não existe nenhum tipo de problema. “A vacina é um método seguro na ação de prevenção contra o vírus causador da gripe, e não existe nenhum problema contra a saúde do paciente. Só algumas reações, como por exemplo, quem tomou a vacina pode sentir alguma elevação no corpo, ou sintomas parecidos com a gripe, mas são reações normais que desaparecem no período de 48 horas”, explicou.

A vacina é trivalente, isto é, possui composição de vírus similar ao da influenza A (H1N1, H3N2) e Influenza B e visa reduzir a mortalidade, as complicações e as internações decorrentes de infecções causadas pelo vírus influenza. Mas, a Técnica adverte que pessoas em estado febril, com doenças neurológicas e com alergia a ovo, devem consultar um médico antes de tomar a vacina.

Socorro Guedes falou ainda que após o período da campanha, a vacina será disponibilizada a população. “As pessoas que não se encaixam em nenhum desses grupos podem procurar a Secretaria ou qualquer Unidade de Saúde, após o dia 26, para tomar a dose da vacina”, comentou.

A gripe é uma doença simples, na maioria dos casos, mas que pode evoluir para formas graves e levar à morte. Os sintomas são quase sempre febre, tosse, dor no corpo e secreção respiratória.

Sobre as campanhas de vacinação

Desde 1999, que o Ministério da Saúde passou a distribuir a vacina, gratuitamente, a indivíduos com idade acima de 60 anos, indígenas e portadores de doenças crônicas; anualmente. Em 2011 além deles, gestantes, crianças entre seis meses e dois anos de idade, e profissionais da saúde também passaram a integrar esse grupo.

Curiosidade:
Como o vírus da gripe é altamente mutante, a cada ano é disponibilizada uma vacina diferente, contendo novas cepas do vírus. Pelo mesmo motivo, mesmo vacinada, existe a possibilidade de uma pessoa desenvolver a gripe. No entanto, nestes casos, a doença se apresenta com sintomas bem mais brandos.

Lusângela Azevedo

IPTU 2013: pagamento da cota única com desconto de 20% segue até o dia 30 de abril

Foto:Marcos Eugênio

Hélio Barbosa


Por determinação do decreto 24/2013, a Administração Tributária da Prefeitura de Patos comunica que o prazo para pagamento da Cota Única do IPTU 2013, com desconto de 20% sobre o valor integral do imposto, foi prorrogado até o dia 30 de abril.

De acordo com Miréllio Alves de Almeida, diretor do setor, as demais condições do boleto, a exemplo do parcelamento e, após o dia 30 de abril o pagamento sem desconto, continuam as mesmas.

O contribuinte que optar pelo pagamento integral, poderá dividi-lo em ate 04 vezes, com parcelas mínimas de R$ 10,00. Sobre as isenções, Miréllio Alves alerta para que procure o setor de Protocolo da Prefeitura Municipal e se informe sobre os documentos necessários para o requerimento de isenções do imposto.

O diretor ressalta ainda a importância do pagamento do imposto por parte dos contribuintes. “O IPTU é o que melhor representa o compromisso do cidadão com a cidade. Todos são igualmente responsáveis pelo cuidado e melhorias, é um imposto que se reverte em beneficio da comunidade, e todos podem evidenciar com a melhoria dos serviços públicos municipais,” relata.

Confira abaixo, os casos de isenção do IPTU, de acordo com o artigo 273, da Lei Tributária do Município de Patos:

Segundo o Art. 273. são isentos do Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana:

I – os imóveis cujo contribuinte tenha-o cedido, gratuitamente e em sua totalidade, para utilização da Administração Direta da União, Estado Membro, Distrito Federal ou  Município;

II – os imóveis cujo contribuinte atenda, cumulativamente, aos seguintes requisitos:

a) ser ex combatente da segunda guerra mundial;

b) não possuir outro imóvel no Município, considerando-se inclusive aqueles em nome do seu cônjuge ou companheiro;

c) residir no imóvel;

d) utilizar o imóvel apenas para fins residenciais.

III – os imóveis cujo contribuinte atenda, cumulativamente, aos seguintes requisitos:

a) ser servidor da Administração Direta ou Indireta do Município de Patos há mais de 3 (três) anos, tendo sido nomeado para cargo de provimento em regime efetivo;ou ser aposentado como servidor público municipal;

b) não possuir outro imóvel no Município, considerando-se inclusive aqueles em nome do seu cônjuge ou companheiro;

d) utilizar o imóvel apenas para fins residenciais.

IV – os imóveis cujo contribuinte atenda, cumulativamente, aos seguintes requisitos:

a) ser viúva ou viúvo; ou ser declarado, perante o órgão respectivo, após convívio em união estável com o de cujus, como beneficiário de sua pensão por morte;

b) não contrair novas núpcias ou manter nova união estável;

c) não auferir renda bruta mensal superior a 265(duzentos e sessenta e cinco); UFIR¬P

d) residir no imóvel;

e) utilizar o imóvel apenas para fins residenciais;

f) não possuir mais de um imóvel no território do Município.

V – Os imóveis cujo contribuinte atenda, cumulativamente, aos seguintes requisitos:

a) ser viúva ou viúvo de funcionário publico deste Município; ou ser declarado, perante o órgão o respectivo, após convívio em união estável com o de cujus, como beneficiário de sua pensão por morte;

b) não contrair novas núpcias ou manter nova união estável;

c) residir no imóvel;

d) utilizar o imóvel apenas para fins residenciais;

e) não possuir mais de um imóvel no território do Município.

VI – os imóveis classificados como habitação popular, nos termos do parágrafo 1º este artigo, cujo contribuinte atenda, cumulativamente, aos seguintes requisitos:

a) não possuir outro imóvel no Município, considerando-se inclusive aqueles em nome do seu cônjuge ou companheiro;
b) não auferir renda bruta mensal familiar superior a um salário mínimo;
c) residir no imóvel;
d) utilizar o imóvel apenas para fins residenciais.

§1º. Considera-se habitação popular o imóvel que atenda, cumulativamente, aos seguintes requisitos:

I – ter área construída total não superior a 60,00m;

II – ter testada real do terreno igual ou inferior a exigida para loteamento na zona em que estiver situado;

III – ter padrão construtivo baixo;

IV – ter valor venal não superior a 2.500 UFIR (duas mil e quinhentas UFIR).

§ 2º. Em todas as hipóteses de isenção, o contribuinte deverá ser em relação ao imóvel:

I – proprietário; ou
II – titular dos seguintes direitos reais:

a) enfiteuse; ou
b) superfície; ou
c) promessa de compra e venda.

III – cessionário de promessa  de  compra  e  venda  firmada  perante  entidade governamental; ou

IV – titular da posse direta nos contratos de alienação fiduciária firmados perante entidade governamental; ou

V – arrendatário nos contratos deleasing firmados perante entidade governamental.

§ 3º. As isenções de que trata este artigo não implicam na dispensa do cumprimento das obrigações acessórias fixadas em Lei, regulamento ou outro ato normativo, bem como não desqualificam os beneficiários da condição de responsáveis pelo imposto, na forma da Lei.

§ 4º. O descumprimento reiterado do disposto no parágrafo anterior sujeitará o
infrator, na forma do regulamento, a perda do benefício.

§ 5º. As isenções de que trata este artigo serão requeridas à Secretaria Municipal de Finanças em processo administrativo, com periodicidade a cada dois anos.

§ 6 º. A eficácia da decisão que deferir o requerimento tratado no parágrafo anterior alcançará os fatos geradores posteriores à data em que o interessado protocolou o pedido respectivo.

§ 7º. Não será concedida isenção com base neste artigo a imóvel enquanto não seja efetivada a regularização da sua respectiva construção ou reforma.

Arquivo do blog